5 de agosto de 2012

Como contar uma história

·         A história deve ser escolhida tendo em vista a faixa-etária das crianças que serão atendidas;
·         Ao contar uma história de preferência deve ser narrada e não lida;
·         Deve ser escolhida uma história de que você goste muito e deseja contar;
·         Leia essa história muitas vezes;
·         Feche os olhos e imagine o cenário, os personagens, o tempo...;
·         Escolha a voz para o narrador e para os personagens da história;
·         Exercite seu poder de concentração;
·         Tenha cuidado com sua postura e os vícios de linguagem;
·         Conte para alguém antes de contar para todo o mundo;
·         Na hora de contar, olhe para todos: o olhar diz muita coisa;
·         Seja natural, deixe falar o seu coração e seduza o ouvinte para que ele deseje ouvir novamente.

O que um contador de deve observar
·         O local;
·         A luminosidade;
·         O conforto, o silêncio;
·         A atenção;
·         Os elementos mágicos;
·         A surpresa;
·         A escolha e o preparo da história.

Uso da voz
·         Deve-se ter cuidado de falar com um volume que seja audível, porém que não irrite ou comprometida à atenção do publico;
·         O narrador deverá prestar atenção à dicção, pronunciar bem cada sílaba, não “engolir” as finais. A velocidade com a qual se fala poderá ser pouco mais pausada do que o normal; em momentos especiais, ela poderá ser mais rápida, o que passará a sensação de medo, de atenção, falar mais devagar passará a sensação de calma;
·         A Tonalidade da voz mais fina ou mais grossa para criar as vozes dos personagens;
·         Conte com suas próprias palavras, deixe a imaginação funcionar, isto é o que cria a mágica e não malabarismo da memória;
·         Se der “branco” em sua memória continue. Não fale mal, nem se desculpe. Continue descrevendo detalhes de cores, locais etc. Isso estimula a imaginação e ajuda a memória. Ou então, faça uma pausa, olhando todos nos olhos, como para levantar suspense (não olhe para o chão) Improvise!

Nenhum comentário:

Postar um comentário